Pesquisa

Resumo / Abstract

PROCESSOS DE TELERRECRIAÇÃO NA FICÇÃO SERIADA DA TV ABERTA BRASILEIRA: UMA CARTOGRAFIA DAS RUPTURAS DE SENTIDOS NA OBRA DE LUIZ FERNANDO CARVALHO

Na busca por um mapa inacabado e em constante movimento sobre a teledramaturgia no Brasil, a pesquisa de doutorado de Adriana Pierre Coca transita pela obra do autor e diretor de audiovisual Luiz Fernando Carvalho, trazendo um olhar aguçado e perspicaz para as imprevisibilidades e rupturas de sentidos dos seus textos. Pensando as linguagens e os textos culturais que as tecem de modo amplo, como pressupõe a Semiótica da Cultura, teoria de base do estudo, a investigação propõe a noção de telerrecriação (que dá nome a este site) e contempla textos que operam segundo a função criativa da linguagem e são imbuídos de uma crítica à própria televisão, com potencialidade para desencadear a reorganização dos códigos. Sob essa perspectiva, telerrecriar se configura como uma maneira de dinamizar a linguagem televisual, equilibrando regularidades e irregularidades e sugerindo que as transgressões se sobreponham as tradições. Nessa via, surgem possibilidades para a reconfiguração dos formatos e condições que podem sinalizar novas formas de ver o mundo.